UBES

SECUNDARISTAS CATARINENSES ESTENDEM ATO DA PARALISAÇÃO NACIONAL ATÉ O CONGRESSO

Organizados pelo grêmio estudantil, cerca de 100 estudantes se reuniram para debate em sala de aula, na Escola de Educação Básica João da Silveira, no ato do dia 13. As pautas que defendem a estrutura da escola, a falta de segurança no local e a assistência estudantil foram ouvidas pela deputada estadual Ângela Albino.  A deputada garantiu ao grêmio o direito de voz em um dos dias de audiência no plenário da assembléia.

Hoje, 15, pelo menos 10 associações gremistas e professores se reuniram na Assembleia Legislativa, no centro da capital, para debater a realidade da educação em Florianópolis. Esse encontro teve a presença da coordenadora da Saúde de Jovens do Ministério da Saúde, Thereza franco.  Na próxima segunda-feira, dia 19, a Escola Estadual Básica Muquem, localizada em um dos maiores bairros da capital, fará uma manifestação pela melhoria na instituição que está sem bebedouros, luz e professores.

De acordo com Vitória Davi, diretora da UBES no estado e presidenta do grêmio estudantil do Instituto Estadual de Educação, durante toda a semana, a UFES (União Florianopolitana de Estudantes Secundaristas) da capital promoverá assembleias nas escolas, convocando o congresso da entidade que vai acontecer no dia 6 de setembro.

Anúncios
Standard