UBES

Paralisação de estudantes de SP deve durar mais três dias

Caetano_de_Campos (21)

Durante o ato nacional por melhorias nas escolas brasileiras, secundaristas da escola Caetano de Campos realizam assembleia geral e declaram permanente estado de greve

Milhares de estudantes se mobilizaram nesta terça-feira, dia 13, em uma Paralisação Nacional das Instituições Públicas de Ensino. O ato, que ocorreu em mais de 12 estados do país, têm pautas específicas e foi organizado pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) por meio de associações de grêmios nas escolas.

Na escola Caetano de Campos, no centro da capital paulistana, a presidenta da UBES, Manuela Braga junta à presidenta da União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES), Nicoly Mendes, conduziu a paralisação por uma escola com a Reforma do Ensino Médio. Os estudantes anunciaram que a paralisação deverá se estender pelos próximos 3 dias cobrando posicionamento do governador do estado, Geraldo Alckmin, sobre as reivindicações.

Leia abaixo:

São Paulo, 13 de Agosto de 2013

Em milhões fomos às ruas por mais direitos, decidimos não parar de lutar. A juventude dos caras pintadas está transformando o Brasil, em junho entoamos em um grito de homens e mulheres, pretos e brancos, nos quatro cantos do país, a palavra de ordem: Vem pra rua!

Vem pra rua para mudar a cara do país, queremos conquistar uma nova educação, do pré-escolar à universidade, capaz de formar cidadãos, garantir acesso à universidade, qualificação para o mundo do trabalho, professores valorizados, infraestrutura de qualidade, passe-livre, mais dinheiro para educação através dos recursos do petróleo: defendemos 100% dos royalties para educação.

Denunciamos o cartel gerenciado pelo Governador Geraldo Alckimin que desvia bilhões de reais dos cofres públicos, dinheiro que sai do bolso dos trabalhadores e deveriam ser investidos em nossa educação e saúde. Os bilhões que chegam facilmente no bolso dos empresários passa longe de nossa escola.

Queremos construir uma nova educação, por isso reivindicamos:
Conclusão das obras iniciadas há dois anos;
Acessibilidade para pessoas com deficiência;
Laboratórios para todas as disciplinas;
Incentivo a cultura e esporte;
Infra-estrutura de qualidade:
Qualidade de ensino;
Passe-livre Já!

ESTUDANTES DA ESCOLA MOACYR CAMPOS REALIZAM PASSEATA EM SÃO PAULO
SP_Moacyr_Campos (2)

O investimento na educação com tecnologia, cultura e esporte; o Passe Livre; e a Reserva de cotas foram pautas defendidas por cerca de 300 estudantes mobilizados em frente à escola Moacir Campos (MOCAN), localizada no Aricanduva, zona leste da cidade de São Paulo. Os estudantes realizaram uma passeata até o terminal de ônibus Vila Carrão, fechando faixas no sentido centro, e impediram a entrada e saída de ônibus dentro do terminal por 30 minutos. A polícia militar garantiu a segurança durante todo o trajeto da manifestação.

A paralisação envolveu escolas de ensino médio, básico e técnico de todas as regiões do estado e do Brasil e aconteceu paralelamente à votação do projeto de lei dos royalties na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s