UBES

AOS 64 ANOS E COM A PRESENÇA DOS EX-PRESIDENTES, UBES COMEMORA RECONSTRUÇÃO DE SUA SEDE

Reafirmando os caminhos do movimento estudantil brasileiro, em ato na tarde deste sábado, 11 de agosto, UBES e UNE dão início à reconstrução da casa do poder jovem. Incendiada em 1964 e demolida em 1981, com a presença de estudantes, ex-presidentes das entidades e ex-militantes, a comemoração aconteceu na Praia do Flamengo 132, Rio de Janeiro, endereço do terreno que configurou momentos de luta do movimento estudantil e que está presente nos marcos históricos do país.

Comemorando também os 64 da UBES, o ato  contou com a presença dos ex-dirigentes da entidade, os quais ajudaram a construir o histórico de luta do movimento secundarista, entre eles Joel Benin (1993-1995), Kerison Lopes (1995/1997), Juana Nunes (1997-1999), Carla Santos (1999-2001), Igor Bruno (2001-2003), Marcelo Gavião (2003-2005), Thiago Franco (2005-2007), Ismael Cardoso (2007-2009) e Yann Evanovick (2009-2011). Ao lado dessas importantes figuras, no palco, estavam também membros da atual diretoria da UBES, UNE e ANPG, Wagner Carvalho e Nadine Borges, representando a Comissão da Verdade; Ângela Guimarães, presidente do CONJUVE e Severine Macedo, da Secretaria Nacional de juventude.

Em sua fala, a presidente da atual gestão da UBES, Manuela Braga, afirmou a importância de reconstruir a sede dos estudantes. “A história do Brasil não pode ser contada se não for contada a história da UBES e da UNE”, completou homenageando os ex-presidentes.

HOMENAGEM AOS CAMINHOS DE LUTA DOS ESTUDANTES

Corredor escuro, luzes e sombras, sal grosso no chão. Essa era a primeira visão de quem adentrava o terreno da Praia do Flamengo 132, na comemoração que relembrou a trajetória do movimento estudantil brasileiro no momento que inicia a espera reconstrução de sua sede. A instalação “Corredor da Verdade’’, idealizada pela pesquisadora Angélica Müller e pela diretora de arte Ana Paula Cardoso, homenageou os estudantes desaparecidos na ditadura militar por meio de fotos de figuras como Edson Luís e Honestino Guimarães,

Reafirmando a resistência dos estudantes aos anos de chumbo, comemoração dos 64 anos da UBES, 75 anos da UNE e o início das obras, o representante da Comissão Nacional da Verdade e ex-militante do movimento estudantil, Wagner Gonçalves, trouxe saudação às entidades em nome de todos os membros da comissão responsável apurar a violação dos direitos humanos no período da ditadura militar.

“Um país que não conta a sua história, que não conta a verdade dos fatos é um país que não consegue mudar suas estruturas. Hoje, inauguramos esse espaço tão importante e significativo. Cumprimento, portanto pela iniciativa, a UBES, UNE, ANPG e todos os presentes que estão contribuindo para este que também é um momento de verdade e sólido. Este será um novo centro de cultura, de ação popular, de união da força jovem e de memória também dos tempos de tortura, para que nunca mais isso se repita.

Veja fala de abertura da presidente da UBES, Manuela Braga

Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s