UBES

UBES DISCUTE PNE, PRONATEC E NOVO ENSINO MÉDIO COM A CÂMARA DE ENSINO BÁSICO

Durante reunião nessa quinta-feira (12) na Câmara de Ensino Básico do Conselho Nacional de Educação (CNE), a UBES apresentou e debateu prós e contras do Novo Ensino Médio, PRONATEC e reafirmou a importância e defesa do movimento secundarista pela garantia de 10% do PIB para educação no Novo PNE

Na reunião de trabalho que debateu as Diretrizes Curriculares Nacionais, esteve em pauta a qualidade da educação nas salas de aula e a necessidade de valorização dos professores, não só financeira, mas estrutural para os profissionais. Esteve presente a presidente da UBES, Manuela Braga; o presidente da Câmara de Ensino Básico e dirigente da UBES na década de 60, Francisco Aparecido Cordão; o vice-presidente, Adeum Sauer; os conselheiros Clélia Brandão, Mozart Ramos, Nilma Gomes, Rita Potiguara; também conselheira e presidente da Apeoesp, Maria Izabel e o professor relator das diretrizes do  Novo Ensino Médio, José Fernandes de Lima.

PNE_
Durante a reunião, a presidente da UBES, Manuela Braga, afirmou que a entidade defende o novo Plano Nacional de Educação como um dos principais agentes para resolver os problemas históricos da educação do país, abrangendo a educação integral, a universalização do ensino infantil, a erradicação do analfabetismo e, enfatizando o financiamento de 10% do PIB para educação. “A proposta de 7,5% é o suficiente apenas para o governo, propondo apenas ampliar os investimentos em educação, o que não propõe a garantia e qualidade do ensino”, defendeu Manuela.

O novo PNE tramita na forma do Projeto de Lei federal 8.035/10 e está em fase de análise na Câmara dos Deputados. O plano é de autoria do Poder Executivo e conta com dez diretrizes objetivas e 20 metas, seguidas das estratégias para a realização dos compromissos. De acordo com Francisco Fernandes, o PNE será um instrumento para resolver questões como a qualidade da educação, a inclusão de todos os estudantes no sistema educacional e a valorização dos profissionais da área.

PRONATEC_
“Queremos mais que apertar parafusos”, foi o comentário de Manuela em referência à bandeira de luta da UBES em defesa de um ensino técnico que contribua para o desenvolvimento da ciência e tecnologia nacional, atribuindo ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) como importante ferramenta nesse processo. “Diferente do ensino profissionalizante que é mais curto, o Pronatec lança o desafio de oferecer ainda mais ferramentas aos estudantes, com professores bem qualificados, para que além de garantir avanços no acesso, o ensino técnico seja ainda mais valorizado”, completa afirmando a necessidade de agrupar a formação humanística à essa área de especialização dos estudantes.

NOVO ENSINO MÉDIO_
Durante a reunião, a UBES destacou ao CNE as bandeiras históricas que o Novo Ensino Médio contempla com a reforma curricular que se adéqua às necessidades regionais, a interdisciplinaridade e a o trabalho com assuntos específicos e a informação integral. A presidente da entidade colocou em discussão a necessidade de incluir no projeto, caminhos que viabilizem uma gestão mais democrática dentro das escolas, com formação de conselhos e organizações estudantis, além de asseguradas reais mudanças neste novo momento para o ensino.

 “Temos uma boa proposta para melhorias no ensino médio, porém a realidade para implementação do projeto é muito diferente. Por isso, propomos a formação de um grupo de trabalho para acompanhar esse processo, com a participação da UBES e demais atores do movimento estudantil, para que de fato, tenhamos um ensino médio que prepare os estudantes para o mundo do trabalho de forma qualitativa e humanística”.

Manuela também questionou a não citação à assistência estudantil no relatório, enfatizando a necessidade de garantir amparo nas questões de transporte, moradia e alimentação dos estudantes. Também para debater a evasão escolar, a presidente pediu para que seja contemplado no projeto, auxílio às jovens estudantes grávidas.

No fim da reunião, o presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE) foi presenteado com uma bandeira da UBES em ato simbólico que demarca a constante mobilização pelo desenvolvimento da educação do país em reuniões que põem em discussão as necessidades e as mudanças que os estudantes precisam nas salas de aula.

Anúncios
Standard

One thought on “UBES DISCUTE PNE, PRONATEC E NOVO ENSINO MÉDIO COM A CÂMARA DE ENSINO BÁSICO

  1. keven diz:

    e isso ai mesmo gente ns tb fazemos aqui nossa parte.Dia 19 de abril de 2012, Ubiratã em Macha contra a violência, com chegada da caravana UNES e UBES no UBIRATÃ, e participação UPES E UPE.
    UMESU: levanta dados para comemoração de seus 06 anos em Ubiratã, em todo o Brasil, uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que dois de cada 10 jovens com idade entre 18 e 20 anos no País não estudam e nem trabalham.
    À margem da exclusão, tanto no aspecto laboral como educacional esta faixa etária corre o risco de entrar para o mundo do crime. Em 2001, esse público correspondia a 22,5% dos jovens, enquanto no ano 2010, a 24,1%.
    Com base nisso, o presidente da UMESU, alerta que é preciso criar políticas públicas que tragam resultados positivos. “Isso deve se tornar mais efetivo, já que o Brasil vem tendo muitos jovens morrendo por causa do tráfico de drogas”, afirma.
    Ele explica que uma marcha contra a violência deve reunir cerca de 400 pessoas da comunidade. A iniciativa, que acontece em Ubiratã, terá saída da câmara dos vereadores, às 09: 00hrs. No local, haverá APESENTAÇÃO, de BATES E OUTROS. “Será a primeira vez em 50 anos, que Ubiratã, os jovens se encontrara para um evento desse porte, diz ele.
    Segundo o presidente, o maior já realizado pela UMESU, que compreende mais de 2.000 MIL estudantes. “Isso se deve à consagração desta data, pontua.
    A diretoria: assinala que os jovens necessitam de estratégias sérias, que possam atraí-los. “Há programas, como o Pro Jovem Urbano e Trabalhador, que ajudam essas pessoas a estudar e a se inserir no mercado”.
    Eles acreditam que, no município, a construção dos grêmios estudantil e a formação do conselho da juventude possam dar novos rumos às ações voltadas à juventude. “Será um grande estímulo para o pessoal. Esperamos poder oferecer atividades culturais, esportivas e pedagógicas, além de atendimento psicológico”, comenta.
    A formação deve começar no mesmo dia, já que o município, como no estado o estudante estão cadê vez mais deixada às escolas para usar drogas, violência, roubo e outros. Apesar da parceria com UPES e UPE, já estarem garantidos há meses, UMESU teve mostra sua contribuição para a construção da educação. Todas as escolas do município vão receber visitas da UMESU. A expectativa é preparar um plano pedagógico e educacional antes de começar o TRABRALHO.
    Nesse dia 19 de abril de 2012, nos jovens de Ubiratã e UMESU, estaremos realizando alem desta macha debatendo com Assuntos como: Educação no Brasil, drogas, violência, estrutura familiar, conselho da juventude, RIO MAIS 20, MEIO AMBIENTE, violência sexo e outros.
    Venha participar e dar sua opinião, nos jovens precisamos de você nesta luta.

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s