UBES

EM JORNADA DE LUTAS, ESTUDANTES DE MINAS GERAIS LEVANTAM BANDEIRAS REGIONAIS EM DEFESA DA EDUCAÇÃO

Na última quinta-feira (29) cerca de dois mil estudantes realizaram uma passeata pelas ruas de Belo Horizonte. A atividade tinha como principal reivindicação a criação de um fundo com os recursos dos royalties do minério para ser investido em Educação, Ciência e Tecnologia. A passeata compõe a Jornada Nacional de Lutas da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES).

Os estudantes de BH, Betim e Contagem se encontraram na Praça Pio XII e partiram em direção à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Segundo a presidente da União Colegial de Minas Gerais (UCMG), para estudante Isadora Scórcio, a força da passeata é uma clara demonstração do descontentamento dos estudantes com a forma como a Educação é tratada pelo governo do estado. “A Educação não está entre as prioridades do atual governo de Minas. As escolas estaduais estão em péssimo estado de conservação, os profissionais da Educação não são valorizados e não se investe em Ensino Técnico. Nenhuma sociedade consegue superar suas dificuldades se a Educação não for tratada como um fator estratégico para o desenvolvimento”, disse.

Os estudantes também reivindicaram mais investimentos na Educação Superior. “Minas precisa mudar de rumo. Queremos que Minas tenha um projeto de desenvolvimento em que as Universidades Estaduais contribuam para a superação dos nossos problemas sociais. E para isso elas precisam ser todas gratuitas, precisam de investimento. Por isso, defendemos a criação do fundo social do minério”, declarou o presidente da União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais (UEE Minas), Rafael Leal.
O presidente da UNE, Daniel Ilhesco, e a presidenta da UBES, Manuela Braga, também estiveram na atividade. Eles relataram que em diversas capitais do país os estudantes estão realizando jornadas de lutas. Eles destacaram que a principal bandeira defendida pelos estudantes é a destinação de 10% do PIB para a Educação. Para isso defendem a queda dos juros e a destinação de 50% do fundo social do pré-sal para a Educação.

Durante a passeata os estudantes pararam em frente o prédio do Banco Central e protestaram contra os altos juros no Brasil que, apesar de terem diminuído, ainda comprometem o aumento do investimento em áreas estratégicas para o país como a Educação e a Indústria.

Ao final do protesto as entidades se reuniram com o presidente da ALMG, o deputado Diniz Pinheiro e o presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, o Deputado Bosco. Os estudantes apresentaram a proposta de emenda constitucional que institui o fundo social do minério e pediram o apoio da Casa para que a PEC seja aprovada.

Do Vermelho
Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s