UBES

MOVIMENTO ESTUDANTIL ENTREGA REIVINDICAÇÕES AO GOVERNADOR DE PE

Na última quarta-feira (25), uma comissão formada por 27 estudantes se reuniu com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, no Palácio do Campo das Princesas. Entre as principais discussões estiveram o reajuste de 6,5 no preço das passagens de ônibus da Região Metropolitana de Recife, melhorias para o transporte, garantia de acesso, e a investigação dos abusos cometidos pelo Batalhão de Choque durante as manifestações do movimento estudantil.

O encontro foi acompanhado pelos secretários Danilo Cabral, da pasta das Cidades, Sileno Guedes, Articulação Social e Regional, e Tadeu Alencar, da Casa Civil, além dos deputados estaduais Luciano Siqueira e Pedro Eugênio. Para reivindicar a pauta estudantil, estavam presentes representantes da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), União Nacional dos Estudantes (UNE), União Metropolitana dos Estudantes Secundaristas (UMES – Recife) além de integrantes dos Diretórios Centrais de Estudantes da FIR, UFRPE, Unicap, Faculdade Maurício de Nassau e do campus da UPE de Goiana.

ESTUDANTES PEDEM MAIS ACESSO, QUALIDADE E PARTICIPAÇÃO NO TRANSPORTE

A carta entregue pelos estudantes contém 15 pontos de reivindicação assinada pelas entidades. Entre as propostas elencadas, o direito à meia entrada para aqueles que utilizam o transporte intermunicipal; passe livre para cotistas e estudantes do Prouni; aumento nos créditos do Cartão VEM, que hoje dá direito a 70 passagens por mês, além da inclusão dos estudantes no Conselho Metropolitano de Transportes Urbanos (CMTU).

Além do aumento abusivo nos valores das passagens os estudantes questionaram a falta de planejamento na mobilidade urbana nas grandes capitais, como Recife que cresce de forma desordenada , sem nenhuma estrutura para atender todos os segmentos da sociedade, como fala o tesoureiro da UBES, Pedro Henrique.

“Sem dúvidas, a presença dos estudantes nas reivindicações são extremamente necessárias, como aconteceu recentemente no Rio de Janeiro, no Piauí e agora em Pernambuco. Os estudantes estão sempre pensando no conjunto da sociedade, por isso, o Conselho de transporte público precisa ser paritário, hoje, são 19 cadeiras e a maioria delas estão ocupadas por empresários”, afirma pedindo a reformulação do Conselho para atender todos os segmentos da sociedade.

Segundo Eduardo Campos, a carta “será uma prioridade do governo”. Em 20 de março, a pauta será discutida pela CMTU e a promessa é de que a composição seja revista, aumentando a participação estudantil.

GOVERNADOR PROMETE APURAR EXCESSOS DA PM

Pela primeira vez, o governador Eduardo Campos se posicionou sobre os confrontos ocorridos entre policiais e estudantes nos últimos dias, durante as manifestações contra o aumento das passagens de ônibus. O chefe do Executivo colocou que a orientação do Governo do Estado foi preservar o direito da realização do protesto, mas sem esquecer o direito do cidadão. Em seguida, avaliou que os excessos devem ser apurados e estudados, já que o objetivo dos estudantes era organizar uma passeata pacífica.

Para os estudantes a reunião foi produtiva, pois além da retratação feita pelo governador, o mesmo se comprometeu em avaliar e dar tratamento prioritário às pautas, garantindo que o Conselho receberá o movimento estudantil mais cinco vezes durante o ano para analisar o caminhar das reivindicações.

As mobilizações contra o aumento começaram há cerca de uma semana, quando o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) apresentou ao Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), braço do Grande Recife Consórcio de Transporte responsável por decidir sobre o reajuste das tarifas das linhas que operam nos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), uma proposta de aumento de 17,2%. Na última sexta-feira, o reajuste nas tarifas de transportes coletivos da RMR ficou definido com aumento em 6,5%, decidido pelo CSTM.

A UBES repudia qualquer tipo de ação violenta, como aconteceu com maior violência nos dias 20 e 23 de janeiro durante as manifestações em Pernambuco, lembrando os tempos mais obscuros que o Brasil viveu, relembra Pedro:

“Os estudantes apanhavam da ditadura que reprimia as reivindicações, e mesmo assim, os estudantes estão sempre pensando no conjunto, para conquistar uma sociedade melhor para o povo, e onde estiver um estudante defendendo uma pauta, lutando por melhorias, sejam elas na educação ou transporte, a UBES estará presente”, conclui.

Leia aqui a CARTA ABERTA DAS ENTIDADES ESTUDANTIS QUE FOI ENTREGUE AO GOVERNADOR DURANTE REUNIÃO 

Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s