UBES

Professor e secundaristas no Amazonas protestam na ALE-AM por melhorias em escola

Eles reivindicam melhorias para os problemas de infraestrutura encontrados na Escola Estadual Dom Milton Correia Pereira, na Zona Norte de Manaus.

A CRÍTICA

Grupo de estudantes durante manifestação na Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM)

Um grupo formado por cerca de 30 secundaristas, de uma escola na Zona Norte de Manaus, com idade entre 15 e 16 anos, foi até a Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), acompanhado de um professor, em manifestação para chamar a atenção dos deputados.

Problemas de infraestrutura são as principais reivindicações dos alunos da Escola Estadual Dom Milton Correia Pereira, que fica no bairro Cidade Nova 2.

Segundo Ivan Nascimento, professor de Filosofia que acompanha o grupo, a escola existe há 25 anos e até hoje nunca recebeu nenhuma reforma completa. “Há 10 anos houve uma tentativa, porém não deu certo. Atualmente as condições são precárias, as salas de aula não têm estrutura para abrigar os alunos”, ressaltou Ivan.

Alunos e professor na frente da ALE-AM durante manifestaçãoO grupo, desde as 8h da manhã desta terça (25), tentando ser atendido pelos deputados, mas até às 11h não conseguiu falar com nenhum parlamentar.

“Como não fomos atendidos, os alunos voltam para a escola, mas eu vou ficar acampado aqui até esta quarta-feira”, disse o professor.

Segundo Carmen de Carvalho, mãe do aluno Carlos Gabriel, que tem 15 anos e é estudante do 1º ano, eles também reivindicam mais segurança.

“Nesta manhã teve uma programação na escola onde os alunos estavam reunidos em uma sala de aula assistindo um filme, e um garoto pulou o muro armado com um revólver, pois queria assistir o filme, e ameaçou atirar nos estudantes. Ainda bem que meu filho não estava na sala no momento”, informou Carmen.

A escola possui 21 salas de aula e funciona nos três turnos. Todos os alunos presentes na manifestação são do ensino médio.

Seduc divulga nota
A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou que a escola estadual Dom Milton Corrêa já está incluída no plano de infra-estrutura e será recuperada logo após o encerramento do ano letivo, de modo a não interromper as atividades escolares dos estudantes.

A assessoria da Seduc informou ainda que conforme a apuração dos fatos junto com a direção da Escola Estadual Dom Milton Corrêa, o professor de filosofia, Ivan do Nascimento mobilizou um grupo de estudantes por conta própria para se dirigir até a Assembleia Legislativa do Amazonas, para realizar o protesto.

Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s