UBES

Repressão e violência de Pinerã contra estudantes chilenos lembra tempos da ditadura

A quinta-feira (6) foi marcada pelo clima tenso provocado pela polícia de Santiago (Chile), que de forma violenta,reprimiu a 37ª marcha convocada pelos estudantes da Confederação de Estudantes do Chile (Confech). 

DO PORTAL VERMELHO

Manifestação Chile

As manifestações duraram horas e tornaram o ar de Santiago irrespirável

O governo e os líderes do movimento estudantil chilenos declararam na última quinta-feira (06) a decisão pela quebra de diálogo, já que as propostas no governo não são suficientes para as melhorias emergenciais na educação chilena. Dessa forma, se intensificaram as manifestações e a repressão. A luta migrou também para o Congresso, onde o governo e a oposição parecem ter começado a sair da apatia em relação ao conflito que já dura cinco meses.

Os confrontos violentos se estenderam por horas e tornaram irrespirável o centro de Santiago por causa do gás lacrimogêneo lançado pela polícia especial, que também usou mangueiras e chegou a ferir e prender jornalistas, como revelaram as agências Prensa Latina e DPA e os jornais El Mercurio (Chile), La Nación (Argentina) e La Tercera (Chile).

“Isto é inaceitável, o governo não para de zombar do nosso povo, a repressão e a violência de hoje não têm precedentes”, exclamou a presidente da Federação de Estudantes da Universidade de Chile (Fech), Camila Vallejo.

Lembramos o tempo da ditadura militar, governo tenta criminalizar movimento pela educação.

Em entrevista à agência Prensa Latina, o presidente da Confederação de Trabalhadores do Cobre do Chile, Cristian Cuevas, opinou que há uma clara manobra do governo de Sebastián Piñera para deslegitimar o grande movimento pela educação e criminalizá-lo.

Ele disse ter sido testemunha da violência com que foram reprimidos os estudantes e trabalhadores durante a mobilização desta quinta (6) na capital Santiago.

“Estávamos nas ruas para marchar pacificamente e ao ver a reação dos carabineros recordamos os anos da ditadura militar”, afirmou Cuevas.

“Nem a repressão, nem o abuso poderão impedir o avanço desse processo social que vive o Chile e que profetizou Salvador Allende”, enfatizou.

Com informações de agências

Anúncios
Standard

One thought on “Repressão e violência de Pinerã contra estudantes chilenos lembra tempos da ditadura

  1. Pingback: CHILE: REGIME DE PINOCHET VOLTA A SER DENOMINADO “DITADURA” « Blog da UBES!

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s