Blog Antigo, Uncategorized

Tipo assim… acho que vale a pena votar aos 16″

Felipe Quintino 
fquintino@redegazeta.com.br

Como foi sua primeira vez? Os estudantes Rhayana Silva e Marcelo Chiabai vão saber como é. Espere. Não é nada daquilo que você possa estar pensando. A novidade aqui é outra: eles vão passar pela estreia de escolher na eleição deste ano o candidato a presidente da República, governador, deputado e senador.

Vai votar pela primeira vez e tem dúvidas sobre a eleição?
 Pergunte aqui.

Se levassem a legislação a ferro e fogo, nem precisariam comparecer ao novo local de votação no dia 3 de outubro, já que ambos têm 16 anos, idade em que o voto é facultativo no país. Você só vota se quiser. Assim como os dois adolescentes, outros também compartilham outras histórias de “primeiras vezes”: desde o começo de um namoro mais sério à descoberta do sexo. Sem esquecer, é claro, a escolha da carreira a ser seguida.

Em meio ao turbilhão de dúvidas, o voto é mais uma etapa a ser superada, segundo relatos dos adolescentes ouvidos por A GAZETA. Com realidades diferentes, Rhayana e Marcelo falam sobre os motivos de terem optado pelo voto aos 16 anos. Em comum, eles argumentam a vontade de participar da vida política e da sensação de fazer parte das decisões. Os dois tiraram o título na tarde da última quinta-feira, no cartório da 52ª Zona eleitoral, na Enseada do Suá, em Vitória.

Trajetória 
Com marcas um pouco de ansiedade por conta de ser a primeira vez com o título nas mãos, eles prometem procurar saber a história dos candidatos para que o voto seja consciente. Estudante do segundo ano do colégio Darwin e já pensando em fazer o curso de Engenharia Civil, Marcelo diz que a internet ajudará na busca de informações dos candidatos. “Acho que a gente tem que fazer a nossa parte”, diz Marcelo, que é torcedor do Botafogo e gosta de jogar bola nas horas vagas.

Tímida, Rhayana está na oitava série na escola Rita de Cássia Oliveira, da rede municipal de Vitória, no bairro Resistência. Também com internet em casa e filha mais velha de uma família composta por outros três irmãos, ela decidiu tirar o título depois de ter passado pelo projeto Oitava Cidadã, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos e que incentiva o acesso à documentação civil básica. “É importante participar. Tem muita coisa para melhorar”, afirmou Rhayana, pedindo melhorias na área da Saúde.

Os jovens eleitores aqui e no país 
27,8 mil eleitores 
Esse é o total de jovens eleitores de 16 e 17 anos no Espírito Santo, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Só com 17 anos, são mais de 20 mil adolescentes no Estado.

2,9 milhõesde jovens 
Esse é o total do eleitorado de adolescentes de 16 e 17 anos no Brasil. Em 2006, havia em todo o país cerca de 2 milhões e 500 mil eleitores com essa faixa etária, segundo o TSE.

Quer tirar titulo? A internet ajuda 
Idade. Quem completa 16 anos até 3 de outubro, dia das eleições, pode tirar o título, caso queira participar da escolha dos representantes políticos. Agora, se você já tem 18 anos, precisa realmente tirar o documento, já que no Brasil o voto é obrigatório para os maiores de 18 anos.

Data. Para você tirar o título, deve procurar os cartórios eleitorais. É preciso levar documento de identidade (ou certidão de nascimento) e comprovante de residência. Já os garotos, com idade acima de 18 anos, devem levar comprovante de quitação militar. Mas lembre-se: o prazo vai até o dia 5 de maio, tanto para tirar o documento quanto para os que querem pedir a transferência de domicílio eleitoral.

Internet. Se quiser adiantar o processo e evitar possíveis filas nos cartórios, pode solicitar o título e atualizar seus dados cadastrais na internet, no site do Tribunal Superior Eleitoral (www.tse.gov.br), por meio do Título Net. É preciso, inicialmente, preencher o formulário virtual, com todas as informações solicitadas.

Presença. Entretanto, para finalizar o procedimento é necessário comparecer no cartório eleitoral, no prazo de cinco dias corridos, tendo em mãos os documentos solicitados, além do número de protocolo gerado pelo pré-atendimento online. Quem não se apresentar pessoalmente no cartório, dentro do prazo determinado, terá o processo cancelado.

Lembrete. O título não será enviado para a sua residência. O documento será entregue quando você comparecer à unidade de atendimento da Justiça Eleitoral, que fez campanha para o alistamento dos jovens.

Eles acreditam que podem mudar o país 
Estudante de São Paulo, Helton Silva (de camisa preta na foto ao lado) faz parte da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes). Ele esteve no Estado na última semana para ajudar a fortalecer ações do movimento estudantil e da campanha pelo voto aos 16 anos. “O jovem é quem mais vota nulo. A nossa campanha é de conscientização. O jovem é visto pela sociedade como a pessoa que não tem interesse em nada. Isso não é verdade. Existem políticas públicas para a juventude. Queremos mostrar ao jovem que ele, exercendo a cidadania, vai mudar o país. Votando nulo, vai cobrar de quem?”, questionou Helton, de 17 anos. Filiado ao PT, ele afirma que a discussão não passa necessariamente pela entrada dos jovens em algum partido, mas pelo estímulo do senso crítico. Na foto, Helton aparece entre Larissa Izoton e Eleison Thomazini.

Anúncios
Standard

Dê a sua opinião e ajude a construir uma UBES cada vez mais forte!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s